Hérnia de Disco tem cura?

O que é?

A hérnia de disco acontece quando parte de um dos discos intervertebrais sai da sua localização normal, comprimindo as raízes nervosas que ramificam-se a partir da medula espinhal e emergem da coluna vertebral. A coluna vertebral é formada por vértebras, em que no interior há um canal em que passa a medula nervosa ou espinhal. Entre as vértebras torácicas, lombares e cervicais, estão os discos intervertebrais, estruturas com formato de anel, compostas por tecido elástico e cartilaginoso, em que as principais funções são evitar o atrito entre as vértebras e amortecer o impacto.

Tem cura?

Homem de costas levemente curvado com as duas mãos nas costas.

Pode ser feita a cirurgia para correção do disco intervertebral atingido ou o uso de técnicas de fisioterapia, com osteopatia ou reeducação postural, em casos mais leves. Essas técnicas auxiliam na recolocação do disco no lugar certo, por meio de estiramentos, trações e manipulações, que reduzem os sintomas gerados pela compressão dos nervos da coluna. A cirurgia é recomendada somente quando nenhum outro tratamento foi eficaz, e o paciente ainda pode ficar com limitações permanentes e sintomas, e em diversos casos, a recuperação não é completa.

Utilizando os cuidados e o tratamento adequado, a pessoa pode controlar os sintomas e conviver com a doença sem maiores complicações, o que evita a cirurgia. A maioria dos casos não precisa do processo cirúrgico, e o sintomas podem ser controlados com o uso de relaxantes musculares, remédios anti-inflamatórios e fisioterapia.

Tratamento

Inicialmente, é recomendado a utilização de medicamentos anti-inflamatórios e fisioterapia, para o alívio da dor e redução dos outros sintomas, como formigamento ou dificuldade de movimentação. Tratamento alternativos como o uso de alguns chás, Pilates ou acupuntura podem complementar o tratamento, reduzindo o desconforto do indivíduo e otimizando o efeito das medicações.

Confira alguns medicamentos usados no tratamento para hérnia de disco:

  • Analgésicos: Podem ser utilizados mais fracos como Paracetamol ou Dipirona ou mais fortes como Codeína ou Tramadol, que auxiliam no alívio da dor e do desconforto causado pela hérnia.
  • Relaxantes musculares: São usados Baclofeno ou Ciclobenzaprina, para reduzir a dor gerada pelos espasmos musculares nas pernas ou nas costas.
  • Anti-inflamatórios: Podem ser usados Diclofenaco, Ibuprofeno ou Cetoprofeno, por exemplo, pois auxiliam a reduzir a dor a e inflamação provocadas pela compressão do disco intervertebral.
  • Remédios anticonvulsivantes: Podem ser usados remédios como Pregabalina ou Gabapentina, pois promovem o alívio da dor em virtude da compressão dos nervos próximos da hérnia.
  • Injeção de corticoides na coluna, como Prednisona ou Betametasona, para diminuir a inflamação no lugar da hérnia de disco.

Atenção: Apesar dos anti-inflamatórios apresentarem um efeito bom, principalmente em crises de dor de hérnia de disco lombar, eles não devem ser utilizados frequentemente, pois possuem diversos efeitos colaterais, como mudanças no funcionamento dos rins ou irritação no estômago. Quando a pessoa precisar prolongar o uso das medicações por muito tempo, os relaxantes musculares, analgésicos e anticonvulsivantes (prescritos pelo médico) são os mais recomendados.

Fisioterapia

Mulher fazendo um exercício de alongamento.

O ortopedista também pode indicar sessões de fisioterapia, além dos medicamentos, para completar o tratamento e diminuir a dor do paciente. O tempo da fisioterapia depende do tipo e da intensidade dos sintomas, mas geralmente o tempo varia de 1 a 6 meses, ou mais.

As sessões podem ser feitas durante a semana, com folga nos finais de semana, quando o indivíduo estiver com muita dor, ou de 1 a 2 vezes por semana quando a dor aparecer somente em algumas ocasiões como levantar algum peso do chão ou abaixar.

A fisioterapia promove diversos benefícios para o paciente como: aumento da amplitude dos movimentos e da resistência física, alívio da dor nas costas e da dor espalhada pelos braços ou pernas, redução do uso de remédios para controlar a dor e evita a cirurgia na coluna.

Nas sessões de fisioterapia podem ser usados exercícios de alongamentos, que são recomendados desde o início para normalizar o tônus dos músculos, aumentar a flexibilidade, reorganizar as fibras musculares e melhorar a postura do dia-a-dia. Também podem ser usadas compressas de água quente, luz de infravermelho ou toalhas aquecidas para aliviar a dor e deixar o corpo pronto para receber uma massagem, pois o calor aumenta a circulação sanguínea e a chegada de mais nutrientes aos tecidos.

Além disso, também podem ser usados aparelhos como laser, TENS, ultrassom e corrente galvânica, que podem ser utilizados como anti-inflamatórios que auxiliam no alívio dos sintomas, reduzindo a dor e o desconforto da coluna. Eles são usados conforme as necessidades do paciente, e o tempo varia de 8 a 25 minutos, para cada região do tratamento.

Cirurgia

Médico mostrando um esqueleto da coluna apontando com um lápis.

A cirurgia, como já dito antes, só deve ser feita em último caso. Ela é feita com anestesia geral, com um neurocirurgião ou ortopedista, num processo em que é retirado o disco intervertebral atingido. O processo cirúrgico também pode ser feito por vídeo, com um tubo fino inserido com uma câmera na ponta. A internação costuma ser rápida, de 1 a 2 dias, mas é preciso repousar por 1 semana em casa, e pode ser preciso usar um colete ou colar para manter a postura nesse tempo. Atividades mais intensas estão liberadas 1 mês após o procedimento e a fisioterapia deve ser mantida ao longo da recuperação, para auxiliar a melhorar os movimentos e manter a postura boa.

É importante lembrar que esses tratamentos não curam a hérnia de disco. Os principais propósitos dos tratamentos são melhorar a estabilidade da coluna e aliviar a pressão sobre o disco, o que promove a prevenção de crises e melhora a qualidade de vida do indivíduo. O mais próximo que se chega de curá-la é com a cirurgia, mas não existe garantia de cura.

https://www.redalyc.org/html/657/65790405/

http://portalbiocursos.com.br/ohs/data/docs/33/162_-_Tratamento_fisioterapYutico_na_hYrnia_de_disco.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *